Nesse artigo você vai saber mais sobre a Dieta de Baixo Carboidrato.

Existem vários tipos de dietas que podem trazer sucesso no controle do peso. Em geral, a dieta de baixo carboidrato, por não envolver a contagem de calorias, nem restrição de alimentos, pode ser feita sem obedecer horários rígidos, sendo portanto uma dieta normalmente indicada.

O aspecto mais importante para orientar a realização da dieta segue um raciocínio muito simples: diminuir a quantidade de glicose no sangue.

Isso é seguido por uma redução dos níveis de insulina circulante, que é o hormônio chave no controle dos estoques de gordura do corpo. Assim, passaremos a usar a gordura como combustível para o corpo e não a glicose. Ou seja, a principal preocupação desse tipo de dieta é controlar a quantidade de carboidratos que ingerimos, praticamente não interessando o controle do consumo de proteínas e gorduras.

Diante dessa realidade, o que consumir na dieta de baixo carboidrato é fonte maior de preocupação dos iniciantes. Por isso, relaciono abaixo o que deve ser evitado e o que pode e deve ser consumido em uma dieta de baixo carboidrato! Ressalto que essa dieta, como qualquer outra, necessita ser acompanhada por um profissional especialista na área!

Como já destaquei, tudo começa pela escolha correta dos alimentos a serem consumidos e aqueles de devem ser evitados.

O princípio básico consiste em evitar GRÃOS, AÇUCARES e FARINHAS, por isso também denomino o processo como Dieta GAF!

Alimentos que devem ser evitados:

Grãos

Cereais que contém glúten, como trigo, espelta, cevada e centeio. Portanto, você deve evitar o consumo de pão, macarrão, bolos, biscoitos e bolachas. Além disso, a cerveja também deve ser evitada ao máximo

As leguminosas são grãos produzidos em vagem, como feijões, lentilhas, grão-de-Bico, soja, ervilhas, fava, amendoim também devem ser evitadas.

Açúcares

Não consuma açúcar, ou produtos que contenha açúcar, como refrigerantes, suco de frutas, sorvetes, doces, bolos e tudo mais que leva açúcar refinado ou glucose de milho.

Tubérculos


Todos os tubérculos devem ser evitados na primeira fase do emagrecimento! Portanto, batata, aipim, milho, mandioquinha, devem sair da sua rotina alimentar.

Amido

As fontes mais comuns de amido alimentício são: milho, batata, trigo, mandioca, arroz. Além desses, centeio e cevada são fontes concentradas de amido! Portanto, evite o consumo desses alimentos.

Gordura Trans

Gordura trans existente em óleos hidrogenados ou parcialmente hidrogenados, como as margarinas.


Azeites de Sementes

Procure eliminar óleos de sementes, como óleo de algodão, soja, girassol, uva, milho, cártamo e canola não são indicados.

Adoçantes artificiais

Adoçantes como aspartame, sacarina, sucralose, ciclamatos, acessulfame de potássio devem ser excluídos de sua rotina alimentar. Utilize o adoçante natural Stevia.

Frutas

Embora sejam alimentos saudáveis, podem conter uma grande quantidade de açúcar. Assim, para emagrecimento, a grande maioria delas devem ser evitadas.

Não comer nunca: banana, abacaxi, mamão, uva e melancia.

No tópico “alimentos a serem consumidos” iremos descrever quais frutas podem ser consumidas.

Leite

O leite contém açúcar e tem a capacidade de aumentar os níveis de insulina por si só!

Não se esqueça que o leite desnatado pode ser a pior escoolha, uma vez que é simplesmente água e açúcar.

Alimentos industrializados e processados

Comida está em uma caixa e foi produzida em uma indústria, é melhor evitar.

Preste atenção nas leguminosas que são os grãos existentes em vagem: feijão, lentilha, grão de bico, soja, ervilha, fava, etc. Eles também devem ser evitados, por sua alta quantidade de carboidratos e conterem inúmeros antinutrientes que podem determinar reações alérgicas.

Alimentos que devem ser consumidos:

Diante dessas restrições e considerando-se que a rotina alimentar da maior parte da população brasileira é baseada no consumo exagerado de carboidratos, fica a dúvida sobre o que comer. Normalmente as pessoas são levadas a pensar que não poderão “comer mais nada, ou que não saberão o que comer”, mas a realidade é bem diferente!

Assim, vou apresentar para você quais são os alimentos que podem e aqueles que devem ser consumidos por você durante sua dieta de baixo carboidrato.

É importante repetir que você deve basear a sua alimentação em alimentos de verdade e com poucos carboidratos, que não são processados e industrializados.

Carnes

Prefira cortes de carnes frescas, que não estejam embaladas em prateleiras de supermercado. Procure consumir as carnes compradas diretamente no açougue. Lembre-se: O consumo de gorduras com moderação é altamente sacietógino, e não vai trazer problemas cardiovasculares. Entretanto, isso não é um sinal livre para o consumo exagerado desse macronutriente.

O consumo de qualquer tipo de carnes como carne de gado, suína, frangos, cordeiros entre outras é totalmente liberado! Nessa relação podemos incluir peixes como salmão, truta, sardinha e muitos outros.

Não esqueça que salsichas, linguiças e nuggets não são carnes in natura. Portanto, evite-as!

Frite o mínimo possível seus alimentos. Além disso, carnes à milanesa também não são indicadas, uma vez que contém a farinha de trigo em preparação.

Gorduras e Óleos

O consumo de gordura natural é indicado. Com isso, apenas queremos dizer que a gordura devem ser parte integrante de uma alimentação saudável. Sendo assim, procure consumir gorduras naturais, como manteiga, azeite de oliva, óleo de coco e banha.

Ovos

É o alimento mais completo da natureza, após o leite materno, não contendo apenas vitamina C. Podem ser consumidos à vontade, sem elevar seus níveis de colesterol.

Ovos caseiros ou enriquecidos com Omega podem ser consumidos à vontade e em todas as formas.

Hortaliças

O consumo de hortaliças, como espinafre, brócolis, couve flor, cenoura e alface pode ocorrer normalmente.

Frutas

Nessa categoria, onde a maior parte das frutas é contraindicada, frutas como morangos, kiwi, pêssego, maça, laranja, pera e mirtilos podem ser consumidas com moderação.

Assim, indica-se comer como sobremesa: morangos, kiwi, pêssego, maça e pera.

Para consumo de forma mais recorrente, é indicado o consumo de abacate e polpa do coco.

Os sucos de frutas indicados são os sucos de iima, além de sucos de limão. Outros sucos naturais de frutas são desaconselhados.

Nozes e Sementes

O consumo de amêndoas, caju, nozes, sementes de girassol é indicado.

Laticínios

Resultam da ação das bactérias sobre o leite, um mecanismo conhecido como fermentação., onde o açúcar é consumido, originando os iogurtes e queijos. Assim, subprodutos do leito, como nata, queijo, manteiga, queijo fresco, creme de leite e iogurte natural podem ser consumidos sem preocupação.

É importante ressaltar que, para emagrecer não se deve comer mais que uma peça de fruta por dia. É necessário ter cuidado com a ingestão de queijos, nozes e sementes, pois contém muitas calorias e são de fácil acesso, possibilitando o consumo em excesso.

Fique atento aos Legumes

Os legumes merecem essa atenção, pelo fato de que cada uma deles possui em sua composição uma quantidade de carboidratos. Assim, os legumes foram classificados de acordo com a quantidade de carboidratos em sua composição. E é essa composição de carboidratos que irá determinar o seu consumo dentro da dieta de baixo carboidrato, ou não!

Assim, os legumes são divididos em 3 (três) grupos, conforme sua composição de carboidratos:

– Grupo A: é o grupo de legumes que contém uma composição de carboidratos de no máximo 5%;

Grupo B: trata-se do grupo de legumes que contém uma composição de carboidratos de no máximo 10%;

Grupo C: é o grupo que possui em sua composição de carboidratos o máximo de 20%.

Assim, legumes com no máximo 5% de carboidratos podem ser consumidos livremente. Os legumes que possuem 10% de carboidratos podem ser consumidos eventualmente, enquanto os legumes cuja composição de carboidratos está em 20% devem ser evitados.

Assim, para orientar sua rotina alimentar, na lista abaixo, destaquei cada um dos grupos e os legumes que integram cada grupo.

GRUPO A
(5% de carboidratos):
Consumo Livre

Aipo
Beringela
Brócolis
Couve-Flor
Champignon
Aspargo
Palmito
Pimentão
Pepino
Rabanete
Couve de Bruxelas

GRUPO B
(10% carboidratos)
Consumo eventual

Broto de Alfafa
Broto de Soja
Cebola
Nabo
Alho-Poró
Trigo
Milho
Batatas

GRUPO C
(20% carboidratos)
Evitar o consumo

Batata
Mandioquinha
Mandioca
Milho
Aveia
Beterraba
Centeio
Cevada

Abaixo você terá acesso a um infográfico que resume a Dieta de Baixo Carboidrato para você!

Para baixar esse infográfico em alta resolução, clique aqui!

Tags : Dieta Gaf
João Eschiletti

The author João Eschiletti

Leave a Response